Sexta morte é confirmada; quatro ainda estão desaparecidos na tragédia do Andrea

Na noite desta quinta-feira (18), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) confirmou mais dois mortos no desabamento do prédio do Dionísio Torres, que aconteceu na terça-feira (15). Com esta nova informação, são agora 6 pessoas mortas com a tragédia.

maria da penhamaria da penha

O corpo de Maria da Penha estava nos escombros até as 19h de quinta (17). Ela estava em um local de difícil acesso e, por conta disso, os bombeiros identificaram a morte, inicialmente, apenas como uma mulher não identificada.Arquivo Pessoal

De acordo com a SSPDS, a segunda vítima, que ainda não havia sido identificada até então, é a idosa Maria da Penha Bezerril Cavalcante, de 81 anos. “Ela é a segunda pessoa cujo óbito foi confirmado pelos Bombeiros, mas que permanecia sob os destroços do prédio”, afirma a nota.

6 mortes
4 seguem desaparecidos nos escombros
7 resgatados com vida
17 vítimas no total

A outra vítima, a 6ª identificada, é Rosane Marques de Menezes, de 56 anos. Segundo a SSPDS, o corpo dela foi retirado por volta das 21h10. Rosane é mãe de Fernando Marques, o primeiro jovem a ser resgatado com vida, ainda no dia do desabamento. Os dois moravam no apartamento 302 do Edifício Andrea.

rosane marquesrosane marques
Bombeiros retiraram corpo de Rosane Marques por volta das 21h.Foto: Camila Lima

Os pais de Rosane também moravam no condomínio, é o casal de idosos Izaura Marques Menezes, de 81 anos, e Vicente de Paula Vasconcelos Menezes, 87 anos. O corpo de Izaura foi retirado dos escombros na quarta-feira (16). Vicente de Paula ainda está desaparecido nos escombros, assim como o cuidador do casal.

Na quarta-feira (16) de manhã, um familiar, que acompanha as buscas pela família Marques, conversou com a reportagem. “Tudo é muito delicado, porque a referência de família foi embora, a moradia, a recordação, a história de vida, mas estamos aqui aguardando notícias deles”, afirma Adriano. No momento da entrevista, Izaura e Rosane ainda estavam como desaparecidas.

MORTES CONFIRMADAS

1)  Frederick Santana dos Santos, 30 anos, era entregador de água e estava no mercantil ao lado do prédio, no momento do desabamento. Bombeiros confirmaram a morte por volta das 23h30 da noite de terça-feira (15).

2) Maria da Penha Bezerril Cavalcante, 81 anos. Inicialmente, os bombeiros confirmaram apenas e morte de uma mulher não identificada na quarta-feira (16). O corpo dela permaneceu nos escombros até a quinta-feira (17), quando foi retirado pelos bombeiros por volta das 19h, segundo a SSPDS.

3) Izaura Marques Menezes, de 81 anos, é avó do primeiro resgatado com vida do prédio, o jovem Fernando Marques. Os bombeiros confirmaram a morte por volta das 17h30 da quarta-feira (16). De acordo com a corporação, o corpo foi encontrado ao meio-dia e eles não conseguiram identificar a vítima. A SSPDS, depois, a identificou como Izaura Marques Menezes, após exames de odontologia forense (arcada dentária).

4) Antônio Gildasio Holanda Silveira, de 60 anos, foi identificado por meio da impressão digital. Ele foi retirado dos escombros na manhã da quinta-feira (17).

5) Nayara Pinho Silveira, 31 anos, psicóloga. O corpo dela foi encontrado por volta de meio-dia desta quinta-feira (17), mas, no momento do resgate, a vítima ainda não havia sido identificada.

6) Rosane Marques de Menezes, de 56 anos. O corpo foi retirado dos escombros às 21h10min. Rosane era mãe de Fernando Marques, a primeira vítima resgatada com vida dos escombros. Ela era filha de Izaura Marques, que também falecei na tragédia. O pai de Rosane, Vicente de Paula, continua desaparecido nos escombros.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *