Risco de rompimento de barragem faz Granja cancelar carnaval pelo 2º ano seguido

A Prefeitura de Granja, município localizado no noroeste do Ceará, optou por cancelar o Carnaval de 2020 devido ao risco do rompimento da barragem Lima Brandão, que retém as águas do rio Coreaú. Este é o segundo ano consecutivo em que a decisão é tomada.

A medida foi proferida após alerta da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) para chuvas de grande intensidade para o fim de janeiro e início de fevereiro. Com o cancelamento das festividades de Carnaval, o município deve economizar 1,2 milhão. O valor, segundo a prefeita do município, Amanda Aldigueri (PDT), será investido em medidas de prevenção de desastres e na reforma do mercado da Cidade.

Tradicionalmente, o município recebe as maiores precipitações do Estado. Até a primeira quinzena do ano já foram registrados mais de 300 milímetros de chuva, valor acima do esperado para a época. No momento, 15 de janeiro, os dois principais açudes da região, Gangorra e Anjicos, já apresentam 80% de sua capacidade hídrica preenchida, indicando, assim, que em breve devem sangrar e, com isso, elevar ainda mais o nível do rio Coreaú, intensificando o alerta com relação à barragem Lima Brandão.

A principal barragem da Cidade chegou a sangrar na última segunda-feira, 13, causando alagamentos em moradias próximas a ela. “Não faz sentido o município gastar com quatro dias de alegria correndo o risco de testemunhar tragédias no restante do ano”, comentou em nota a prefeita Amanda Aldigueri (PDT).

O cancelamento do Carnaval na cidade é uma medida preventiva que busca direcionar os recursos que seriam gastos com a festa com o objetivo de investir em obras que contenham a força das águas, além de reforçar a assistência social a fim de que os órgãos governamentais possam estar mais bem preparados para eventuais casos de famílias desabrigadas.

Dentre as ações assumidas pela prefeitura como destinatárias do valor economizado estão a recuperação de córregos, rios, riachos e drenagens, reforma de pontes, manutenção de passagens molhadas e bueiros, bem como coleta adequada de resíduos e revitalização do mercado central do município.

O ex-gestor do município Romeu Aldigueri, hoje deputado estadual pelo PDT, ao comentar a decisão mostrou apoio às medidas da atual prefeita. “É uma atitude que desagrada parte da população, assim como também os foliões, mas mostra responsabilidade sendo necessária e digna de reconhecimento”, comentou.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *