Quartorze unidades de saúde fazem atendimento de casos suspeitos de coronavírus em Fortaleza

Oito hospitais e seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estão envolvidos na assistência de casos suspeitos de coronavírus (Covid-19) em Fortaleza. A estratégia de enfrentamento da doença na Capital foi apresentada ontem, 9, no Plano de Contingência elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) a pedido do Ministério Público do Ceará (MPCE). O Ceará tem 16 casos suspeitos, sendo 11 deles em Fortaleza.

Upas e hospitais são responsáveis por acolher os usuários, identificar casos suspeitos seguindo fluxograma divulgado e classificar pacientes por risco, além de oferecer assistência clínica, fazer indicação de exame e notificação imediata para a Vigilância Epidemiológica.  A coleta de material para análise deve ser estendida às Upas, mas até o momento só é realizada pelo Hospital São José, unidade de referência no Estado, pra onde os casos de internação são encaminhados.

O documento também define os casos em que deve ser adotado o isolamento domiciliar e a medicação a ser prescrita nos casos da doença confirmada.

Joana Maciel, secretária da Saúde de Fortaleza, aponta necessidade do plano para que se crie uma nova dinâmica de trabalho. “Estamos em um momento de vigilância de casos suspeitos”, explica. Embora ainda não haja casos confirmados da doença no Ceará, a gestora enfatiza a necessidade de que sejam tomadas “medidas de etiquetas respiratórias”, como espirrar protegendo o nariz e a boca com o braço, além de higienizar as mãos.

O plano foi elaborado pela SMS, em parceria com Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) e com participação do Ministério da Saúde (MS). O documento orienta e define ações a serem realizadas no combate ao novo coronavírus dentro do sistema municipal. Ainda segundo material, Fortaleza se encontra no cenário de “perigo iminente”, quando há notificações de pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus no município. Em caso de confirmação de transmissão do coronavírus no município de Fortaleza ou reconhecimento de declaração de emergência pelo estado, Fortaleza passaria para o cenário de “Emergência em saúde pública”.

Atendimento

De acordo com documento, ao ser detectado como “classificação de risco” o paciente deve receber uma máscara cirúrgica e ser encaminhados para atendimento com enfermeiro, que verifica sintomas como febre, dificuldades respiratórias, tosse e dor de garganta. Caso o paciente se enquadre em casos suspeitos, ele é direcionado a uma área separada até realização da consulta, sendo orientado a permanecer com a máscara e a manter a higiene das mãos.

No atendimento médico, o paciente é classificado a partir de informações como a ida dele a algum país com transmissão da doença e o contato próximo com suspeito ou caso confirmado. Leva-se em consideração, para ambos os casos, o período de 14 dias, que é quando vírus se manifesta.

Aqueles pacientes que apresentarem um quadro mais grave devem ser transferidos ou internados, seguindo orientação da Central de Regulação do Município de Fortaleza. Em caso de suspeito ser classificado com perfil de isolamento domiciliar, uma equipe deve acompanhá-lo em casa.

Uma ação de monitoramento também está sendo realizada de acordo com plano. Equipes de Saúde devem auxiliar na busca ativa de casos suspeitos e confirmados, fazendo também um acompanhamento daqueles que conviveram com pessoas que se enquadrem em situação de risco. Locais e atividades com maiores exposições ao risco também serão mapeados.

Unidades hospitalares que realizam atendimento especializado:

Hospital Nossa Senhora da Conceição
Hospital Infantil de Fortaleza,
Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira (Frotinha de Messejana),
Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira (Frotinha da Parangaba),
Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura (Frotinha do Antônio Bezerra),
Hospital Distrital Gonzaga Mota de Messejana,
Hospital Distrital Gonzaga Mota do José Walter
Hospital Distrital Gonzaga Mota da Barra do Ceará.

As seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) que realizam atendimento especializado são as que estão localizadas nos bairros: Vila Velha, Cristo Redentor, Itaperi, Bom Jardim, Edson Queiroz e Jangurussu.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *