Lewandowski autoriza inquérito para apurar conduta do ministro da saúde, Gal. Pazuello

ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, autorizou, nesta segunda-feira (25/01), a abertura de inquérito para apurar a conduta do chefe da pasta da Saúde no governo federal, Eduardo Pazuello. Na ocasião, a atuação de Pazuello na crise sanitária no Amazonas será o principal alvo da investigação.

LEIA MAIS

Lewandowski atendeu o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a investigação e encaminhou a solicitação à Polícia Federal (PF). Na decisão, o ministro do STF determinou que Pazuello seja ouvido pela PF em até cinco dias, e que ele terá a prerrogativa de escolher a data e local para dar o depoimento. O prazo para a conclusão das investigações da PGR é de 60 dias, inicialmente.

Pazuello terá que falar sobre ações do Ministério da Saúde adotadas em Manaus em relação à saúde pública. Isso porque o partido Cidadania enviou à PGR indícios de que a pasta chefiada por Pazuello recebeu alerta sobre um possível desabastecimento de oxigênio em Manaus, por parte de uma fornecedora. Com isso, o procurador-geral Augusto Aras disse na ação que seria necessário checar os “gravíssimos fatos” na investigação.

Na ação, a PGR também citou que houve um aumento considerável no número de infectados por COVID-19 em Manaus na semana no Natal. Porém, Pazuello teria enviado representantes do Ministério da Saúde para a capital do Amazonas em janeiro.

Ainda não há previsão para o depoimento de Pazuello à PF.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *