Jovem sequestrado, torturado e decapitado em Caucaia

Horas após a Polícia prender uma quadrilha de assassinos ligada a uma facção criminosa em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), um novo crime de morte foi registrado naquele Município. Um assassinato cruel, em que a vítima, um adolescente, foi seqüestrado, amarrado, torturado e decapitado. A cabeça foi arrancada a golpes de faca e colocada dentro de uma mochila, deixada ao lado do cadáver.

O brutal homicídio foi registrado na tarde de ontem (7), no bairro Bom Jesus, na periferia da cidade. De acordo com a Polícia, a vítima, identificada por Lucasmestava desaparecida de sua casa desde o começo da tarde, porém, o corpo somente foi encontrado no começo da noite, em um matagal. De acordo com a Polícia, o rapaz estava realizando servilços de eletricidade nas proximidades de sua casa, quando apareceram dois homens armados, numa motoneta modelo Cinquentinha e o arrebataram.

Os pulsos do rapaz estavam amarrados com cordas. O cadáver sem a cabeça foi deixado pelos criminosos em meio a uma vegetação rasteira. A Polícia suspeita que os assassinos iriam levar a cabeça para outro lugar, mas acabaram na fuga abandonando a mochila. Policiais do Núcleo de Homicídios da Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC) foram ao local do crime e iniciaram as investigações juntamente com a secção de Inteligência do 12º BPM e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Cerco e morte

Cerca de 10 horas antes, a Polícia Militar havia feito um cerco em outro bairro de Caucaia, o Parque Soledade, e trocou tiros com uma quadrilha suspeita de ter tentado matar uma estudante, há uma semana, no bairro Açude.

Durante o cerco aos criminosos houve uma intensa troca de tiros e um dos suspeitos foi baleado e morto. Tratava-se de um adolescente de 17 anos, identificado como Lucas Marcelino da Silva. Três comparsas dele foram presos. A PM apreendeu armas, drogas, celulares e munição em poder dos delinqüentes.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *