Programa Dentro e Fora da Lei - ao vivo a partir das 8:30 da manhã,

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O governador Camilo Santana (PT) reuniu-se com os senadores Tasso Jereissati (PSDB) e Eduardo Girão (Pros), e o deputado federal Capitão Wagner (Pros), na noite desta sexta-feira, 25, no Palácio da Abolição. Um dos pontos discutidos no encontro, de acordo com apuração do O Povo, foi a solicitação de uma missão de Garantia da Lei da Ordem (GLO) ao Governo Federal. Por meio do pedido, os políticos cearenses esperam contar com o apoio do Exército Brasileiro para garantir a segurança de equipamentos federais localizados no Estado, como viadutos, BRs e órgãos federais.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Depois de receber a notícia de que seria transferido para outra unidade e função, um oficial PM, destacado na Casa Militar do Governo do Estado do Ceará, praticou o suicídio disparando um tiro de pistola na cabeça. O fato ocorreu no começo da noite desta quarta-feira (23), em pleno Palácio da Abolição, no bairro Meireles.

O militar ainda chegou a ser socorrido pelos colegas de farda e levado às pressas ao Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), mas deu entrada na Emergência já sem apresentar sinais vitais. O capitão PM José Henrique Monteiro Brito deverá ser sepultado nesta quinta-feira (24), com honras militares, pois morreu em serviço.

Nas redes sociais, uma irmã do militar deu pista sobre o motivo do suicídio. O capitão teria pedido ao novo comando da Casa Militar um prazo de seis meses para que fosse transferido, mas não foi atendido. Mergulhado em dívidas, Brito pediu para permanecer na Casa Militar pois ali recebia uma importante gratificação dentro do seu orçamento financeiro.

Em um áudio que vazou nas redes sociais, ele teria dito: “E agora, como vou fazer para pagar as dívidas, comprar meus remédios e cuidar da minha saúde?”

A irmão do oficial morto foi mais incisiva: “A PM matou meu irmão”.

Após sair da reunião com outros militares, o capitão seguiu até o pátio do palácio, se dirigiu ao Pavilhão Nacional, sacou a pistola e deu fim à própria vida.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

As seis pessoas mortas em um sítio em Palmácia na manhã desta quinta-feira (24) eram de uma facção criminosa e são suspeitos de assaltar uma escola na noite desta quarta-feira (23), segundo policiais que foram ao local fazer os primeiros levantamentos. No assalto à Escola Estadual de Educação Profissional Maria Giselda Coelho Teixeira, que fica na mesma rua do sítio, foram levados cofre, arma e colete do vigilante.

Policiais militares foram informados sobre o sítio que servia de base para o bando, apontado como autor de assaltos e homicídios na região, além da suspeita do rouba à escola. Equipes seguiram até o ponto indicado e montaram o cerco, para capturar os integrantes do grupo, que reagiu, segundo a polícia.

No sítio, existem três casas e os homens estavam em redes e colchões nas varandas.

Dois suspeitos ficaram feridos no tiroteio e outros dois foram presos. Um policial levou um tiro na mão e o outro machucou a perna.

Moradores

Testemunhas contaram que ouviram muitos tiros durante a manhã desta quinta-feira. Um morador que não quis se identificar disse que acordou com o barulho."Ouvi os papocos e pensava que eram fogos. Jamais imaginei que fosse tiro", disse.

Uma equipe da Perícia Forense do Estado (Pefoce) foi acionada em Fortaleza para fazer a retirada dos corpos, que foram levados a um hospital da cidade. No hospital, a irmã de um dos presos disse ao Sistema Verdes Mares que não via o parente há dois meses.

Armas

Foram apreendidos até o momento quatro revólveres .38, duas espingardas calibre 12, uma imitação de arma, um colete balístico, três motocicletas, sendo duas com registro de roubo, drogas, uma quantia em dinheiro, rádios de comunicação e aparelhos celulares.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Uma operação da Polícia Civil realizada na manhã desta quinta-feira (24) em Messejana resultou na prisão de um bandido apontado como um dos chefes da facção Comando Vermelho (CV) em Fortaleza. O criminoso ordenava assassinatos e controlava o tráfico de drogas e o aluguel d e armas e munições para quadrilhas que agiam na região do Grande Jangurussu, a partir do Conjunto São Cristóvão. A Polícia acredita ter chegado na liderança da organização e apreendeu um grande arsenal do crime, incluindo pistolas e munição. Drogas também foram encontradas pelos agentes.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

As condições para entrada de materiais e os horários de visitas aos presos passam por mudanças a partir desta terça-feira, 22. A alteração ocorreu por determinação da Portaria nº 009/2019 e visa “salvaguardar a integridade física, psíquica e moral das pessoas que frequentam os estabelecimentos prisionais de modo que as relações institucionais mantidas entre servidores/funcionários, colaboradores, visitantes e os reclusos de liberdade transcorram em ordem, harmonia e respeito mútuo”.

Copyright © 2019 Você por dentro de tudo. Todos os direitos reservados.
Partner by Joomla Perfect Templates