Programa Dentro e Fora da Lei - ao vivo a partir das 9:45 da manhã,

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O presidente Jair Bolsonaro anunciou ontem (11) o 13º salário a beneficiários do Bolsa Família. No Ceará, a medida vai movimentar R$ 200 milhões, recurso a ser liberado aproximadamente para 1 milhão de famílias que recebem o auxílio no Estado, segundo o diretor do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef/CE), Eliardo Vieira. Ele pondera, contudo, que a repercussão é relativamente modesta na economia.

"É um impacto que tem um cunho social bastante relevante, mas também tem um cunho político importante. Não é um impacto que seja algo tão representativo para o Produto Interno Bruto (PIB). Você receber mais uma parcela dessa propicia um movimento na economia, mas é algo relevante para a pessoa que está recebendo o recurso", opina.

Segundo ele, os beneficiários do Programa devem usar o dinheiro extra no pagamento de dívidas. "O recurso é mais para a quitação de algumas dívidas do que propriamente girar a economia, ressaltando que, no fim do ano, o décimo de uma forma ampla movimenta muito mais a economia. Não é um valor significativo economicamente, mas é um valor significativo do ponto de vista da melhoria dessa população".

Medida provisória

De acordo com o Ministério da Cidadania, responsável pelo repasse dos recursos, o Planalto vai enviar ao Congresso medida provisória somente em outubro, para que ela esteja em vigor em dezembro, quando o 13º entraria na conta dos cerca de 13,7 milhões de beneficiários do programa.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse que os R$ 2,58 bilhões necessários para o pagamento estão garantidos no Orçamento, após aprovação da Junta Orçamentária, em entendimento de pasta com o Ministério da Economia que resultou na reacomodação de recursos provenientes de ajustes.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

A discussão em torno dos consórcios de saúde, que motivam disputas políticas entre deputados e prefeitos no interior do Estado, converte-se, agora, em uma batalha em torno de requerimentos na Assembleia Legislativa do Ceará. Parlamentares governistas vêm pedindo auditorias em consórcios - que são responsáveis pela administração de policlínicas e Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) - durante gestões ligadas a adversários políticos.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Nada como uma vitória tranquila para espantar o clima que começava a ficar tenso em Porangabuçu. Deixando para trás as eliminações recentes da Copa do Brasil e da Copa do Nordeste, o Ceará carimbou sua classificação para a final do Campeonato Cearense sem sustos, ao vencer o Floresta por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, 10, na Arena Castelão. Com o resultado, o Alvinegro fechou o confronto de semifinal com o placar agregado de 5 a 2, manteve sua invencibilidade no Estadual e, de quebra, ostenta a melhor campanha do torneio, até agora.

Na decisão do Estadual, o Ceará encontra o seu maior rival, o Fortaleza, que havia se classificado na semana passada, ao eliminar o Guarany de Sobral. Os dois Clássicos-Rei que decidirão o campeão estão marcados para os dois próximos dois domingos, a princípio às 16h.

Mesmo com a vantagem do empate para confirmar a vaga na final, o Ceará começou o jogo pressionando o adversário, criando sua primeira chance logo nos primeiros segundos de partida. Mas o primeiro gol demorou um pouco a sair, depois que o Floresta também já havia assustado a meta defendida por Richard. Aos 29 minutos, Leandro Carvalho recebeu na área, limpou a marcação e bateu colocado. Belo gol, o primeiro dele desde que voltou ao clube.

Na etapa final, o Alvinegro manteve o ritmo e seguiu dominando a partida. De novo dos pés de Leandro Carvalho o Alvinegro ampliou. Aos 9 do 2° tempo, Fernando Sobral acertou ótimo passe na área para Ricardo Bueno, que escorou para Leandro bater firme para ampliar o marcador. Na comemoração, o jogador correu para abraçar o técnico Lisca. O Vovô queria mais. E marcou o 3°. Dessa vez com Ricardo Bueno que, no melhor estilo centroavante, aproveitou sobra na área e completou para as redes, aos 17 do 2° tempo.

O Ceará ainda teve volume para transformar a vitória em goelada, mas não caprichou o suficiente nas finalizações. Na reta final do jogo, o Floresta ainda ficou com um a menos após a expulsão de Marconi.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O Governo do Ceará entregou nesta quinta-feira, 11, aos representantes das 20 Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes), o plano de metas traçadas para o ensino médio da rede pública no Estado em 2019. Atualmente, a rede é formada por 727 escolas, com cerca de 450 mil alunos.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta terça-feira, o governador do Estado Camilo Santana (PT) rebateu acusações do secretário nacional da Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, que atribuiu ao Abolição culpa pela saída de Maracanaú de projeto do Ministério da Justiça.

“Nunca foi oficializado nada do governo do Estado. Não tem um ofício da secretaria falando desse programa nem dizendo o que queria de apoio do Estado”, diz Camilo.

Ainda segundo o governador, “até hoje não sei qual o apoio para a implantação desse projeto”.

Camilo admite também haver ficado “surpreso que, num evento político, o secretário ter anunciado que o projeto não veio por culpa do Estado”. E acrescentou: “Isso é mentira”.

O petista então fala que a “eleição já passou” e que estão “utilizando de forma desleal essa questão pra fazer politicagem baixa”.

O governador relata que, em março, recebeu um telefonema de Theophilo para tratar do programa, cujo objetivo é reduzir os índices de violência no País. Para tanto, foram escolhidas cinco cidades que funcionarão como projeto-piloto. Maracanaú era um desses municípios, revelados pelo O POVO na semana passada.

Além de Paulista (PE), que substituiu a cidade cearense, farão parte do Plano Nacional de Enfrentamento a Crimes Violentos (PNECV) os municípios de Ananindeua (PA), na região Norte; Cariacica (ES), no Sudeste; São José dos Pinhais (PR), no Sul; e Goiânia (GO), no Centro-Oeste. Por ano, serão destinados cerca de R$ 50 milhões para cada uma delas.

“Ele (Theophilo) diz que o governo federal ia implantar um projeto em cinco cidades do País. Marcamos uma reunião com a minha presença. O general não veio. Mas enviou um secretário-adjunto”, conta Camilo.

O chefe do Executivo complementa que o brigadeiro Riomar, adjunto de Theophilo, foi recebido pela cúpula da segurança do Estado.

Copyright © 2019 Você por dentro de tudo. Todos os direitos reservados.
Partner by Joomla Perfect Templates