Programa Dentro e Fora da Lei - ao vivo a partir das 9:00 da manhã,

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

A ex-deputada federal Gorete Pereira (PR) teria contratado um vereador do município de Aurora, no sul do Ceará, região do Cariri, como coordenador de campanha para as eleições de 2018. A prática de contratar políticos com mandato para campanhas foi comum, conforme reportagem do Estado de S.Paulo, que revela que 2,6 vereadores, 167 vice-prefeitos e 47 prefeitos foram contratados por candidatos nas eleições 2018. O vereador Valmir Costa Gonçalves (PSD) chegou a ser preso por suspeita de estupro contra criança.

Conforme a reportagem, 92% dos gastos de Gorete Pereira com pessoal foram pagos pelo fundo partidário. Conforme a prestação de contas da candidata, enviada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a contratação de Valmir Costa Gonçalves custou R$ 25 mil.

A ex-deputada  Gorete Pereira negou ter contratado o vereador. "Eu não conheço esse cara. Eu tive 11 votos em Aurora. Se ele fosse meu coordenador, eu não poderia ter só 11 votos lá", afirmou. "Meus coordenadores são pessoas que já trabalham comigo. Eu só vou poder ir atrás de saber disso amanhã (segunda-feira, dia 9), com meu contador, porque minha prestação de contas foi toda aprovada". Na prestação de contas da candidata, está declarado o pagamento de R$ 25 mil a Valmir Costa Gonçalves. O gasto está declarado como "PGTO SERVIÇO DE COORDENAÇÃO CAMPANHA CONF. RECIBO".

Valmir Costa Gonçalves foi preso temporariamente no dia 24 de julho de 2018 por suspeita de estupro contra criança do sexo feminino de 11 anos de idade. Na época, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), informou que a investigação policial apontava que o crime teria se dado durante plantão médico, dentro da unidade hospitalar que ele dirige.

Ainda conforme o Estadão, o político havia compensado o cheque de R$ 25 mil no dia 24 de agosto. Dois dias após ser solto.

Copyright © 2019 Você por dentro de tudo. Todos os direitos reservados.
Partner by Joomla Perfect Templates