Programa Dentro e Fora da Lei - ao vivo a partir das 9:00 da manhã,

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Raramente quando o Ceará joga em casa, a responsabilidade de vencer, ou o favoritismo, é do adversário, pela força que o Vozão tem historicamente na Arena Castelão ao lado de sua fanática torcida. Mas, hoje (20), o Vovô ser franco atirador, por assim dizer, pode ter suas vantagens, ao enfrentar o líder da Série A do Brasileiro, o poderoso Palmeiras, às 19 horas, em terreno cearense, pela 11ª rodada.

Isso porque, a pressão parece estar toda do lado do time paulista, que após o retorno da Série A tem irritado sua exigente torcida. Primeiro, o Verdão empatou por 1 a 1 com o São Paulo, no Morumbi, vendo sua vantagem na liderança da Série A cair para apenas três pontos (26 a 23) para o time do Santos.
Já na última quarta-feira, o Palmeiras foi eliminado da Copa do Brasil ao perder para o Internacional no tempo normal, por 1 a 0, e cair nos pênaltis.

Com o 1º jogo das oitavas de Final da Copa Libertadores na próxima terça (23), fora de casa, contra o Godoy Cruz, em Mendoza, na Argentina, o Verdão poupará seus titulares, escalando um time reserva, tamanha a pressão por ir bem no torneio sul-americano, após a queda nacional.

Por esses fatores, o Ceará chega para o jogo com um clima mais “leve”, ainda mais após o bom empate com o Fluminense, na última segunda-feira, por 1 a 1, no Maracanã, com a atuação agradando ao técnico Enderson Moreira pela postura tática e entrega em campo, principalmente no segundo tempo.

Para o Ceará, pelo tamanho do adversário, uma vitória hoje representaria ganhar uma moral imensa para embalar na Série A, já que bateria o líder, quebrando uma invencibilidade de 33 jogos do time paulista na competição nacional, sendo 23 jogos de 2018 e 10 de 2019.

Um resultado mais do que precioso para o Alvinegro, que está em 14º lugar, com 11 pontos e, se vencer, pode chegar até ao 10º lugar na tabela. Uma onda de otimismo tomou conta do elenco e da torcida, sempre afirmando que é possível bater o Verdão, independente da formação lançada por Felipão.
“O Palmeiras tem mudado a equipe, mas não muda o padrão. A história do Felipão é um exemplo de treinador vitorioso e que montou equipes boas e competitivas. Uma equipe que não perde no brasileiro há 33 jogos. A gente sabe que é difícil, mas é possível. Espero fazer um grande jogo”, explicou o técnico do Ceará, Enderson Moreira.

O zagueiro Luiz Otávio também não se deixa levar pela longa invencibilidade do adversário e espera que o Ceará faça um grande jogo e saia vencedor. “Eles investiram para isso e têm um grupo qualificado, independente de quem jogue. Nós podemos tornar o jogo mais favorável para nós, marcando bem, transitando bem com a bola, mantendo a posse, executando melhor os passes, com rápida transição defesa ataque. Se conseguirmos controlar os tempos do jogo, podemos nos dar bem contra o Palmeiras”.

O defensor, um dos pilares da defesa alvinegra, retorna ao time titular ao cumprir suspensão pelo 3º cartão-amarelo, contra o Fluminense. O treinador garantiu a presença do defensor entre os titulares e fez mistério sobre a formação do ataque.
“O Luiz Otávio deve voltar. Contra o Fluminense, o Valdo fez um jogo tão bom quanto o Tiago Alves, que é um terceiro titular. O Bergson está no mesmo processo do Wescley, na transição, e acho difícil que comece jogando pelo tempo inativo. O Wescley, se for para o jogo, não deve começar. A partir da semana que vem, irão poder começar uma partida”, disse o técnico do Ceará.

Sem Fabinho, suspenso pelo 3º cartão-amarelo, Enderson deve manter William Oliveira e Ricardinho como volantes, escalando Fernando Sobral para auxiliar na marcação, mas também saindo para o jogo. “O Fabinho não jogando temos pelo menos duas boas opções. Ainda decidirei, pois treinei as duas formações”, finalizou o técnico.
Quem não estreará é o meia-atacante Lima. O novo reforço do Vovô até foi regularizado, mas ainda deve treinar fisicamente até ser relacionado.

Foco dividido
Em função da partida de terça-feira contra o Godoy Cruz, na Argentina, pela Libertadores, Felipão poupará alguns jogadores, repetindo o que fez na última rodada da Série A contra o São Paulo. Na ocasião Luan, Gómez, Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima foram preservados.

palmeiras
palmeiras
O Verdão chega pressionado após eliminação na Copa do Brasil e escalará um time reserva hoje priorizando o jogo de terça pela Libertadores

Assim, o time que enfrenta o Ceará será reserva, com Felipão tendo dúvidas no meio-campo entre Jean e Matheus Fernandes e no ataque, entre Borja e Arthur Cabral, que pode reencontrar a torcida do Ceará, clube no qual foi ídolo e um dos principais jogadores da campanha de 2018.

Ficha Técnica

Série A do Brasileiro - 11ª rodada
Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
20 de julho - 19 horas
Árbitro: Rodrigo D'alonso Ferreira (SC), Transmissão: Rádio Verdes Mares, Tempo Real do Diário do Nordeste, Tempo Real do GloboEsporte.com/ce e Premiere

Ceará

Diogo Silva; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Valdo e João Lucas; Willian Oliveira, Ricardinho, Fernando Sobral e Thiago Galhardo; Mateus Gonçalves Felippe Cardoso. Técnico: Enderson Moreira

Palmeiras

Fernando Prass; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Thiago Santos, Mateus Fernandes, Raphael Veiga e Hyoran; Gustavo Scarpa e Borja. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Copyright © 2019 Você por dentro de tudo. Todos os direitos reservados.
Partner by Joomla Perfect Templates