Programa Dentro e Fora da Lei - ao vivo a partir das 9:00 da manhã,

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Após quatro dias seguidos de ataques criminosos, pelo menos 7 novos atentados foram confirmados no Ceará entre a noite de sábado (5) e este domingo (6). Com reforço policial e de tropas da Força Nacional, o número de ocorrência foi menor em relação aos três dias anteriores. Dois ataques ocorreram em Fortaleza, dois na Região Metropolitana, e quatro no Interior do Estado.

Desde quarta-feira (2) o Ceará sofre uma série de atentados tanto na Capital, quanto no Interior. Foram registrados incêndios, explosões e tiros contra prédios públicos, ônibus, postos de gasolina e agências bancárias. Um viaduto em Caucaia está interditado após a detonação de explosivos, o que comprometeu uma das pilastras. Até o momento, 110 pessoas foram presas e apreendidas por envolvimento nas ações.

guarda municipal
Posto da Guarda Municipal na Barra do Ceará, em Fortaleza.
Em Fortaleza, um posto da Guarda Municipal na Barra do Ceará foi alvo de tiros na noite deste sábado (5). Dois suspeitos em uma motocicleta passaram em frente à torre e atiraram por volta das 19h. Ninguém foi preso.


Posto de gasolina em Messejana.

Um posto de gasolina no Km 12 da BR-116, em Messejana, também foi escolhido para um ataque. De acordo com o vigilante do estabelecimento, Ronaldo Teixeira, seis homens se aproximaram, dois deles armados, mandaram o vigilante deitar no chão e falaram que iriam incendiar o local. Os criminosos jogaram gasolina em duas bombas de combustível e em duas salas do escritório do posto, depois arremessaram coquetel molotov. Em seguida, eles fugiram em um carro que deu apoio.O vigilante conseguiu pegar um extintor e apagar as chamas. De acordo com o profissional quando os bombeiros chegaram o fogo já estava controlado.

No Centro, uma tentativa de ataque ao prédio da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Fortaleza foi registrada no fim da noite deste sábado (5). Suspeitos tentaram atear fogo no prédio jogando um recipiente com querosene mas o princípio de incêndio logo foi debelado por um vigia do local.

delegacia pajuçara
Carro incendiado em frente ao 29º DP, em Maracanaú
Em Maracanaú, um carro foi incendiado em frente ao 29º Distrito Policial, no bairro Pajuçara, durante a madrugada deste domingo (6). Os criminosos estavam com dois galões de gasolina e espalharam sobre um dos veículos. As chamas consumiram toda a lataria do carro e a parte interior do automóvel ficou totalmente destruída. O Corpo de Bombeiros foi acionado ao local e apagou as chamas.

Já no município de São Gonçalo do Amarante, uma agência bancária foi atacada com tiros e incendiada na manhã deste domingo (6).

Incêndio em Barroquinha
No interior do Ceará, houve pelo menos quatro casos, ocorridos nos municípios de Barroquinha, Acaraú, Marco e Jijoca de Jericoacoara. Em Barroquinha, no sábado (5), dois caminhões foram incendiados no pátio da Prefeitura da cidade. Segundo a polícia, uma equipe de Camocim foi enviada ao local para auxiliar na tentativa de identificar e prender os autores da ação criminosa. Na cidade de Acaraú, neste domingo (6), prédios públicos e veículos da Prefeitura foram atacados.

Em Marco, um prédio do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) foi incendiado, na madrugada de domingo (6). Já em Jijoca, por volta de 1h desta madrugada, criminosos incendiaram um estacionamento utilizado pela Prefeitura. Dois veículos foram destruídos.

Fornecimento de combustível

Homem é preso suspeito de vender combustível para ataques criminosos.
Um homem foi preso suspeito de vender combustível usado em ataques incendiários. A informação foi confirmada pelo secretário da Segurança Pública do Estado, André Costa na noite deste sábado (5), por meio de rede social.

Os agentes da Força Nacional, convocada para auxiliar no combate aos ataques criminosos, começaram a atuar em Fortaleza neste sábado (5). Os primeiros veículos com os agentes saíram por volta de 19h40 do Centro de Formação Olímpica (CFO), no bairro Castelão. Eles vão atuar prioritariamente na Capital e Região Metropolitana.

Segundo André Costa, o foco inicial da operação é proteger as pessoas e o patrimônio, mas também poderá haver atuação dentro do sistema penitenciário em situação extraordinária. A previsão é que os policiais atuem no estado por 30 dias.

Copyright © 2019 Você por dentro de tudo. Todos os direitos reservados.
Partner by Joomla Perfect Templates